Ostentando a tentação que é a SUA mulher. (Antigo PÉS E CORNOS)

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Relato: Sou corno do meu irmão



Mais um relato pescado em site gringo. Achei interessante porque toca num tema delicado: família. Talvez a regra mais comum no circuito liberal é a discrição, separar o joio do trigo, família, amigos caretas, colegas de trabalho, vizinhos, toda essa turma nem pode desconfiar da vida paralela. Mas sabe como é corno. Vai falar de regras para um cara que curte ver a mulher dele dando para outro? Não vai né. Esse ai já chutou todas as regras.
A única dica que eu dou para momentos assim é manter o sigilo. Já que botou gente próxima na fantasia, não deixa ela saber que o corno sabe. E de preferência envolva gente comprometida, que vai ter tanto interesse quanto vocês de manter a coisa toda por baixo dos panos.




Nós morávamos com os meus pais, assim como o meu irmão mais velho. A gente porque tínhamos filhos e era aluguel de graça, ele porque é um vagabundo aproveitador.

Uma noite ela estava acordada até tarde e entediada. Todos os comedores dela indisponíveis. Eu estava dormindo e de repente ela me acordou perguntando, do nada, como eu me sentiria se ela trepasse com o meu irmão. Normalmente ela nem pergunta, mas obviamente essa era uma situação especial. Eu disse que ela podia fazer o que desse vontade e só tomar cuidado para que ele não fique sabendo que eu sei. Ela deu uma risadinha e saiu correndo animada direto para o porão. Alguns minutos depois eu (silenciosamente) me esgueirei até lá e achei ela fumando cigarro. Ela me disse para eu me esconder e calar a boca. Eu fiz o que ela mandou. Logo depois meu irmão saiu do quarto para beber alguma coisa. Ela sabia que ele estaria fumando maconha então perguntou se podia fumar um pouco para ajudá-la a dormir. Ele disse sim.

Fui de mansinho até a porta para ouvir. No começo só coisa chata, ela perguntando sobre a namorada dele, ele perguntando sobre o meu trabalho e coisas assim. De repente ficou um pouco quieto demais e ai o meu irmão falou "O que você está fazendo?" e também "você é a mulher do meu irmão" na sequencia ela disse "E dai? Ele tá dormindo no andar de cima". Ele protestou um pouco mais. A próxima coisa que eu lembro de ouvir foi o barulho de um zipper e ele dizendo "isso precisa ser o nosso segredinho" e ela respondeu assim "Eu não vou contar se você não contar". Ele mandou ela prometer e ela concordou. A próxima coisa que eu ouvi foi "Você é definitivamente o irmão maior (irmão mais velho em inglês é big brother ou irmão maior)". Ele riu. Ela contou para ele como ela queria dar para ele faz tempo enquanto chupava a rola. Rapidamente ficou um silencio e depois eu ouvi barulho de movimentos melados.

Após uns minutos assim ela fala "Eu preciso disso dentro de mim". Ele disse "sob ai". Isso foi seguido por uma gemida leve dela e barulho de colchão. Logo o barulho foi ficando mais rápido, teve um momento de muita intensidade, e depois de um longo tempo ela gozou e as coisas foram acalmando aos poucos.

Eu não tinha certeza se tinha acabado, então eu me afastei um pouco da porta no caso de ter terminado. Não tinha acabado. De repente eu ouvi movimentos e ele disse "gira e fica de quatro para mim". Uns segundos depois tudo que eu podia ouvir era o som de tapas na bunda e ela implorando para ele fuder ela mais forte. Ela gozou novamente um pouco depois e as coisas acalmaram novamente até eu ouvir o som molhado típico de boquete.

Uns minutos depois ela disse "Eu posso cavalgar novamente?" e ele disse "claro". Com certeza eles estavam indo devagar e ela começou a falar e gemer de leve. Ela estava dizendo para ele que o máximo que eu consigo durar são dois minutos e depois cair no sono, ou até pior, apenas dormir. Dizendo como ela estava precisando de uma trepada de verdade com um homem de verdade. A voz dele parecia desconfortável com o assunto no início, como se esse papo fosse pesado demais para ele. Mas ele não estava desconfortável. Ele estava tentando não gozar porque depois que ela disse para ele que queria ser a sua putinha (little fuck toy)  transando escondido da namorada dele e do meu marido ele balbuciou "você vai me fazer gozar". O que ela respondeu? "Goza dentro!" Eu pude ouvir ele rugindo enquanto gozava dentro num som misturado com as gemidas do último orgasmo dela. Ela perguntou se podia limpar o pau dele seguido por um barulho de boquete babado. Então ela disse "obrigada, agora eu vou me masturbar com a sua porra". A única coisa que ele disse foi "por favor, não conta para o meu irmão" enquanto ela saía.

Em silencio eu segui ela de volta para o nosso quarto. Normalmente eu não perco a chance de limpar a buceta gozada dela, mas dessa vez eu realmente não queria fazer. É o meu irmão. Ela ficou tão puta com isso até o ponto de deixar claro que ela não continuaria colaborando com as minhas fantasias de corno se eu continuasse seletivo com relação as coisas. Eu não fiquei feliz, mas não queria arriscar perder a minha limpeza e privilégios, então meio que fazendo careta eu comecei a lamber. Ela percebeu que eu não estava gostando, pegou minha cabeça e enfiou minha cara na buceta falando para mim "sente o gosto de um homem de verdade, viadinho!".

Quando chegou nesse ponto eu fiquei tão excitado, bebi até a última gota e chupei ela até o orgasmo. Finalmente ela disse que eu me comportei bem e que podia fuder ela. Assim que eu escorreguei para dentro dela, senti ela super larga e molhada, ela dizia que não conseguia me sentir. Durante os próximos três minutos ela me xingou de tudo quanto é nome e me disse o quanto o pau dele é melhor do que o meu. Eu gozei quando ela me contou que no segundo grau ela se masturbou vendo ele comer a namorada uma vez. Eu tinha dormido e aparentemente ela conseguia ouvir pela parede.

Isso foi a quase 5 anos atrás. Depois disso nós já saímos da casa dos meus pais, e ele também. Ele ainda come ela com frequência, normalmente quando as crianças estão na escola e eu no trabalho. Pelo menos uma vez a cada quinze dias. Toda vez que ela precisa de uma carona e eu estou com o carro ela liga para ele e chupa o cacete dele durante a carona. Quando eu pergunto para ela porque ela faz com ele e não faz coisas assim comigo, ela responde dizendo que eu não iria entender. Que ele é gostoso e macho e isso faz ela querer dar prazer para ele. Comigo ela não se sente assim porque eu não tenho atitude suficiente e porque só a ideia de ter que ficar brigando com o pouquinho de piru que fica para fora da calça tentando me chupar faz ela se sentir mal. Meu pau é tão pequeno que ela nem consegue ficar subindo e descendo com a cabeça, apenas engole e brinca com a língua, sugando igual uma mamadeira de bebe.

Até hoje ele não faz ideia que eu sei de tudo. A única diferença é que ele deixou de se sentir mal com isso. Pelo contrário, agora ele manda mensagem para ela perguntando se o irmão viadinho está por perto quando ele tá afim de comer ela.



6 comentários:

  1. Eu já fui corno do meu tio! E é uma delícia ser corno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anonimo amigo corno gostei quero conhece-los melhor entra em contato comigo pelo meu email
      amigointimodecasal33@gmail.com
      Pra gente conversar melhor e dar inicio a uma boa e sincera amizade ok. Abracos aguardo seu contato.

      Excluir
    2. sou corno do meu primo e querem saber,meu casamento vai muito bem,que continue comendo,foda-se.

      Excluir
  2. Tenho um cunhado, irmão da minha esposa, que comia ela antes da gente se conhecer mas somente o cuzinho.
    Somente depois de muito tempo ela me contou tudo. Hoje, depois de anos de casados, vez por outra meu cunhado ainda come minha mulher, mas ele nem sonha que eu sei de tudo.
    È uma relação muito delicada e secreta.

    ResponderExcluir
  3. No meu caso quem rasgou primeiro minha esposa foi o padrasto dela, ela tinha apenas 16 aninhos e se apaixonou prlo mulato que casou com a mãe dela, e não deu outra o safado botou a putinha pra mamar leite quente de preto, quando já tava viciada em chupar pica, o negão safado arrombou o cusinho da prutinha nova num motel e apesar de espernear e chorar pra deixar as pregas na vara do safado ela ficou mais apaixonada ainda, resultado quando nso conhecemos ela dava a xota e o rabo pra ele já fazia um ano e tava toda larga e me confessou que de vez em quando ainda dava pra ele eu incentivei a piranha a continuar com a putaria e ele come a vadia até hoje, já até rasgou a putinha na nossa cama quando eu tava trabalhando, quando cheguei e ela me mostrou a xota e o cusinho todo largo foi uma deliciosa punheta que só quem é corninho pode entender.

    ResponderExcluir
  4. Porque que eu nao encontro um corninho bem manso assim que me deixa ir comer a esposa dele na sua propria cama. Caraca como ta dificil encontrar um viu. Se tiver algum corno manso por ai com uma puta deliciosa em cas e que queira uma amizade sincera e verdadeira entra em contato comigo meu email é
    amigointimodecasal33@gmail.com
    Abracos a todos os cornos manso aguardo pelo contato de voces.

    ResponderExcluir