Ostentando a tentação que é a SUA mulher. (Antigo PÉS E CORNOS)

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Ela nunca se ajoelha pra você


Já reparou que ela nunca chupa VOCÊ de joelhos, sempre reclama da posição, diz que dói as pernas... porque será?

Ela não se ajoelha para beta né amigos.


7 comentários:

  1. Rapaz ! Essa eu tenho que contar porque fui iniciado na sacanagem graças à mãe de um amigo que era muito religiosa e 'rezava' ajoelhadinha para um priapo negro. Isso meu deu, muito cedo, idia como as mulheres são. Anos 1980. Dona Vilma é casada com o seu Walter, síndico do prédio. Meu amigo, filho do casal, cresceu junto no mesmo prédio quena realidade eram dois blocos, ou seja, a garotada se reunia sempre nos finais de semana e férias. Dona Vilma é um avião de 41 anos, com rabo grande, coxas grossas e seios fartos. Faz um sucesso danado na praia de Copacabana mas, mesmo assim, é silenciosa, séria. Religiosa de todo domingo estar na igreja com o seu Walter. É atenciosa com todos os vizinhos e não era raro vê-la conversando com empregados do prédio e, na rua, com empregadas domésticas, funcionários de supermercados e lojas assim como com os gerentes ou com os proprietários dos estabelecimentos. Sempre séria e atenta. Até com os mais pobres. Todos recebiam atenção dela quando era posta a ouvir. Herculano é o porteiro chefe dos prédios. Um negro alto, forte e extremamente educado. Impõe respeito. Já tinha notado uma certa facilidade dele com as mulheres. Com muitas namoradas já vi ele circulando pelo bairro. Não era batuqueiro, não. Homem sério elá estava ele com morenas, mulatas e negras. E loiras. É discreto porque via o Herculano nas folgas mas do outro lado do bairro quando pegava a minha bicicleta e ia pros lados do Leme ver meus primos. A noite caia, sábado principalmente, lá estava o negão com suas mulheres. Nunca próximo ao prédio onde trabalhava. Jovem ainda, com 15 anos, não passava pela minha cabeça que dona Vilma sorria descontraída demais para o Herculano, coisa que não fazia com os outros e ele devolvia com um olhar maldoso, malicioso, e, sempre, após ela partir para o elevador, com ele sempre indo atrás, para abrir a porta, olhando para bunda dela. Pensava ser porque era a mulher do síndico já que minha reclamava sempre com o meu pai desta reverência. ' Pago o condomínio e o iptu, caramba '! Quando alguém se aproximava, como eu várias vezes voltando do colégio, a seriedade entre os dois voltava. Um sábado, combinamos fazer um 'polícia e ladrão' sem limites. Um grupo seria polícia e outro ladrão, depois o inverso. Tempo de duas horas para ver quem mais 'prendia'. Naquela época, havia confiança de que ninguém daria uma de malandro se escondendo dentro de casa. Herculano estaria de folga, então, ficaríamos até altas horas da noite brincando e circulando pelos dois prédios.

    ResponderExcluir
  2. Primeiro fui 'polícia', depois, 'ladrão'. Fui me esconder no alto de um dos prédios, não no meu, na sala de máquinas dos elevadores que era ampla tendo até alguns poucos móveis e objetos pequenos antigos da portaria e de vizinhos que se mudaram e deixados lá em cima. Me escondi no canto mais escuro, atrás e um armário velho. Uma lâmpada iluminava o ambiente e isso sobre as máquinas dos elevadores. Tinha acendido, fiz uma varredura atrás de ratos e apague-a novamente. Fazia lua cheia e, pelas janelas basculantes no alto, clareava um pouco o ambiente. Ouvi o som de um dois elevadores que subia, subia e não parava de subir. Senti que parou no último andar. 'Um vizinho', pensei. Aí eu escutei barulho de sapatos na escada estreita e risadas. Ouvi um 'pára...' , voz feminina.

    ResponderExcluir
  3. Os vultos, um cara alto e uma mulher de estatura mediana, chegaram. Logo a luz acendeu. O meu coração disparou ! A luz foi acesa ! 'Deixa... depois você faz o que quiser comigo...','... hoje eu quero aquilo... Faz um mês que eu não compareço lá e ele deve estar com saudades...',' Com carinho eu deixo... Com carinho...Ele é só seu...'. disseram um para o outro. Mais apavorado fiquei pois não eram os meus amigos de brincadeira e conhecia as vozes daquelas pessoas. 'Ajoelha, vai, abre bem a boca... Peraí, deixa eu pegar um colchonete'. Perto de mim, 1 metro ou menos, um colchonete azul e velho, de ginástica, estava caído meio que enrolado. Um braço negro e forte mais um pouco do rosto, o perfil dele, apareceu. Era o Herculano como achava ser ! Ele olhou para o espaço vazio onde eu estava. E me viu ! Ele tomou um susto mas ficou sério. Fez o sinal mais conhecido de silêncio que existe, antes passando a mão de cima para baixo no rosto lentamente até fazer o sinal, como se estivesse enxugando o suor até porque, aliás, fazia muuuuiiiiito calor, lá ! Pegou o colchonete azul e foi-se até a dona Vilma ! 'Alguma coisa atrás do armário ?',' Não, não se preocupe. Passamos remédio para ratos à toa a pedido do seu marido. Dois meses atrás. Rato, aqui ? Mas fui me certificar porque poderia ter algo morto atrás do armário...',' Deixa eu tirar o meu monstro negro da calça...'. Vi que ela se ajoelhava e arrisquei a ver. O Herculano se colocou de forma que ela não teria como me ver. Meu pau, tadinho, ficou louco com a cena !
    http://fotos.suavizinha.com/categoria/fotos-amadoras/2011-04-17/gaucha-rabuda/73f9c1e47be93f6db0dd34ff50f771b8.jpg

    O bundão de dona Vilma de frente para mim e o Herculano ainda puxou o vestido azul para cima ! A calcinha era mínima ! Parecia esfomeada ! Que mamadas vigorosas, alucinadas ! Herculano olhava para mim e sorria cheio de malícia ! Eu estava com um imenso tesão mas, naqueles anos, 1983 para ser exato, mulheres da idade de dona Vilma eram santas na terra mais ela, religiosa ! Isso abri minha mente com uma imaginária serra elétrica ! 'Coroas, de boa família, educadas, de classe média, fodem ! Traem seus maridos com homens que nunca, nunca eles saberão quem são ! Filmes eróticos e revistas masculinas, com seus relatos, já contavam sobre isto mas eu, punheteiro de primeira viagem, não perdia tempo lendo. Só queria ver fotos de mulheres nuas e descascar o palhaço ! E as mulheres eram bem novas.
    Foi quando, num movimento para lamber o pau do Herculano, topei com algo que só veria mais tarde e vídeos e em algumas putarias que participo.Um imenso e grosso pau negro cheio de veias estufadas e cabeça enorme, com um rasgo aberto no meio ! Sacos enormes ! Herculano tem a idade do meu pai, na época, 45 anos. Quando ele ficou de perfil e a dona Vilma tentava ao máximo enfiar o enorme pinto dentro da boca, nem chegando perto da metade, aliás, só a glande sumiu.

    http://1.bp.blogspot.com/-JeLsARb7bDM/U8RQfkdR1II/AAAAAAAAF14/qR2GKCdZE8o/s1600/tumblr_n1qdxyvWFa1rq93veo1_400.gif

    ResponderExcluir
  4. A felicidade da esposa do seu Walter era clara ! Sorria e se maravilhava com a imensa piroca, que, hoje em dia, eu, com os meus 19 centímetros de comprimento e 12 de circunferência, acredito que o caralho do Herculano teria 25 centímetros com uns 14 centímetros de circunferência isso se me guiar pelo pintos dos astros pornos e o que li na internet. Acho, porque ainda tenho em mente de um garoto assustado com o que via, ter visto um pau de cavalo alazão ! Ele, sempre que podia, por gestos, mandava eu olhar para o corpão da dona Vilma. Principalmente o belo rabo ! Erra uma bunda enorme ! Pensava no meu amigo e no pai dele, o seu Walter. Nunca saberiam que a mãe e esposa era uma puta fêmea, melhor, uma fêmea puta. Com a idade, ficamos sabendo que elas gostam de putaria como nós, machos, mas a minha 'aula' precoce fez com que soubesse bem antes que muitos. De repente, o Herculano pediu para ela parar. Deu-lhe um empurrão forte já que não respondia à ele. Estava realmente vidrada na pica do negão. Ela caiu fora do colchonete e olhou meio que surpresa mas gostou do macho rude. Achei loucura com o que viria porque o negão de pauzão duro arrastou, com o sapato, o colchonete para bem próximo do armário que eu me escondia. Me escondi atrás do móvel mais ainda. Herculano se lembrou de algo e foi até o outro canto da sala de máquinas do elevador. Barulhos ! Arrastava um pesado espelho antigo moldado em ferro fundido que serviu por anos na portaria até uma reforma que o senhor Walter providenciou. Senti apoiando o espelho no armário só não sabia como estaria apoiado.
    ' Agora já chega ! Quero a tua bunda, mulher ! De quatro, já , aqui ' !, berrou com dedo em riste apontando onde ela deveria ficar. Ela veio de mansinho, de quatro, até o ponto desejado por ele. Olhei para ele pois só via um pouco do rabo, as pernas e os pés com saltos brancos, de agulha, da dona Vilma. Ele mandou eu chegar devagar.
    http://3.bp.blogspot.com/-lDZYkG3CYyU/T_c-PhiLgQI/AAAAAAAABF0/I5CFBR0lVns/s640/foto7.jpg

    ResponderExcluir
  5. Que bunda ! Olhei um pouco mais e notei que o espelho estava estrategicamente apoiado para que ela olhasse ele pelo espelho mas não conseguisse me ver. Apoiado estava no armário e na outra parede. Apagou a luz e enrolando-a com um pano sujo tirou a lampada. Um abajur de madeira velho, sem cúpula, segundos depois, acendeu. Havia uma outra tomada lá. O canto em que eu estava ficou completamente escuro pois colocou o abajur protegido pelo próprio armário, ou seja, eu via o rosto dela , pelo espelho, poderia ver o Herculano e os dois não me veriam !!! Mesmo assim, fiquei na lateral só com a minha face direita para fora. Dona Vilma é uma coroa bonita. Morena, olhos castanhos grandes, boca com lábias carnudos. estava com um coque de puta, bem no meio da cabeça. Ela olhava pro Herculano pelo espelho mordendo os lábios. Olhar desafiador ! Via os dois, o rosto, os seios balançando apontados para baixo, os braços e até as ancas e coxas poderosas de dona Vilma e as pernas, o pauzão e a cintura de Herculano pelo espelho. De lado, ao meu lado, um pouco afastado,o perfil de Herculano, e por trás, de quatro, dona Vilma e seu imenso rabo e, às vezes, a boceta bem gordinha. O negão tinha algo na mão direita. Um pote. Vaselina sólida ! naquela época era assim mesmo mas tem macho que usava azeite.'Trouxe o que eu queria ?',' Você manda... Taí. Vou encher esse rabo de vaselina...' e pôs a colocar vaselina no cu da dona Vilma que, quietinha, só rebolava lentamente e também fodia o dois dedos do herculano. Quando o Herculano segurou na base a imensa pemba preta e apontou pro rabo de dona Vilma vi o olhar dele de tarado ! Suava e babava ! Ela, quando sentiu o contato da glande, toda cheia de vaselina incolor que ele tinha passado não só na cabeçorra como no tronco, começando a abrir caminho afastando as bandas da bela bunda, disse:'Tá quente... aaaíí, encostou no meu cuzinhôôô '! E ele mandou ver, devagar, rasgando aos poucos. Ela, de olhos bem fechados, gemia um 'aiiii, aiiii,aiiii... hummm, hummmm, hummm'. Uma vara negra enfiada na bunda e Herculano me olhou apontando apar o bichão e o rabão. Ela começou a olhar para ele, pelo espelho, com aquela cara de piedade que elas fazem mas querendo mais.Ele enfiou mais ! ' Porra, você é corajosa pacas, dona Vilma !',' Eu adoro dar a bunda ! meu corno não come faz anos !

    ResponderExcluir
  6. Acha que é coisa do diabo !','E é mesmo... deixa eu dar umas estocadas fortes neste rabão'! E foi uma gemerão com lamentos, palavrões cabeludos de ambos. 10 minutos e uma esporrada forte com um gozo forte de dona Vilma ! ' Tô gozando...Tô gozando ! Como pulsa, meu Deus '!
    Tirando o pau, Herculano não tinha onde lavá-lo, passou um outro pano como se enfaixasse o bicho. Dona Vilma ainda marcou para o outro sábado, outra trepada enquanto se vestia. Os dois saíram.
    Na primeira ocasião que encontrei o Herculano, ele pediu para conversar.
    ' Zeca. Você sabe de um segredo perigoso. Não diga para ninguém porque guardando este segredo, eu posso te ajudar. Consigo mulheres mais novas ou até da idade da dona Vilma que adoram garotões. É só não contar...','Deixa comigo, Herculano mas...que coisa foi aquela, hein ? Bati 3 só para conseguir dormir !','A dona Wilma é tarada em levar no rabo. muitas são assim.Mulheres viado. Com ela, de duas em duas semanas e tenho que comparecer , na bunda...',' ... e que bunda !'.' Aquela ali não aceita mais pinto pequeno e está apaixonada por mim. Nem brigando de porrada com o Luís, você pode contar isso, tá entendendo ? Dá morte...','Tô, sim. Na próxima semana, ela vai querer beber leite. É demais '!
    Vi vários encontros deles e ele me ajudou pacas ! Minhas primeiras transas foram graças à ele. Ah, não só a dona Vilma era comida por ele. Descobri que outra mulher subia na casa das máquinas mas em horário mais cedo. E esta foi a primeira vez que vi uma dupla penetração.
    Jane, 32 anos, mulher de um médico, era comida por dois, sempre. 1 vez por mês. Herculano e Jânio( porteiro do prédio ao lado) revesavam nela.
    http://1.bp.blogspot.com/-AN-eBCc2-xw/UGBjuaHc6QI/AAAAAAAACvo/LJNAiliPL6o/s1600/ldfkj.png
    Uma questão que não foi levantada quando com 15 anos mas, sim, com 19 anos e Herculano já um amigão meu. Como dona Vilma, mulher requintada e educada em colégio católico chegou ao porteiro do nosso prédio ? ' Primeiro, olhos nos olhos. Quando eu cheguei ao prédio, ela veio conversar comigo. Tenho um olhar duro ! Fixo ! Voz grave, de radialista. Segundo. Sou requintado à minha maneira. Leio, leio muito. Mineiro, conheço todas as cidades históricas de Minas e elas tem igrejas até não acabar mais. Andarilho e de ônibus. Eles andaram viajando para lá e muitas dicas foram minhas. Terceiro. Estava passando com o meu Fusca pelo centro e vi dona Vilma sendo atacada por dois malandrões. Eu a defendi ! Botei os dois para correr sendo que um estava com faca deixando esta lembrança no meu braço. 10 pontos.Quarto. Numa terça, de verão, muito calor, 7 da manhã, estava terminando o meu mergulho pois ia pegar as 8. Quem chegava apraia era a dona Vilma. Ela me viu saindo do mar. Estava de sungão branco. Não acreditou no que viu. Todo bem detalhado ! Aí, ela amaciou e começou de conversar comigo. Boas conversas no início e apimentadas antes da primeira trepada'.

    ResponderExcluir
  7. 'As conversas começaram com algo religioso, se iam mulheres sensuais às igrejas de Minas. Disse que sim. Pecadoras como todos nós. Disse que sonhava demais com coisas que não podia contar para as amigas, irmãs, mãe e, principalmente, marido. 'Se quisesse contar para mim', disse, 'tudo bem. Tenho um canto que poderíamos conversar sem sermos incomodados'. Ela topou. Subimos para o nosso esconderijo. Dali ela se entregou rapidamente. Não conseguia dormir após ver meu caralho num sungão branco.Eu fui preparado e tirei a roupa para ela ver. Ela quis fugir só que tinha trancado a porta. Ela viu o caralho crescer dentro do sungão e boa parte dele sair para fora. Ela pedia para sair mas, ao mesmo tempo, queria ver o 'monstro'. Acalmou-se, sentou-se num banco acolchoado e cheguei perto já com ele livre do sungão. Pedi que segurasse. Olhou, olhou. Segurou. E foi assim que tudo começou. Uma simples segurada. Não tinha onde esporrar e dei a ideia de encostar e forçar um pouco o cuzinho. Virou-se, cuspi lá, bati uma boa punheta e metade da cabeça entrou. Para mim, bater punheta num bundão dá fácil ! Ela só sentiu os jatos quentes, engoliu tudinho aquele rabão. Botou um pano no rabo e foi para casa se lavar. Ficou sem graça mas voltou 2 semanas depois para mamar e levar, de novo, leitinho no cú. Depois a coisa foi indo até ela dar a boceta. Porque ela não gosta de dar muito a boceta ? O seu Walter vai notar o alargamento...'


    Zeca

    ResponderExcluir