Ostentando a tentação que é a SUA mulher. (Antigo PÉS E CORNOS) CONTRIBUIÇÕES: CORNOSTENTACAO@GMAIL.COM

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Relato: Isso pode ser considerado fetiche de corno?

(imagem ilustrativa)


''Eu tenho essa fantasia de ser fodida por outros caras que não sejam meu namorado ou amante. Mas o importante é que eu quero "ser fodida" e não transar. Eu quero que o meu homem seja corno mas que esteja em total controle sobre a minha vida sexual. Me oferecendo para outros caras não importando quem seja, não importando se eu desejo o cara ou não. Eu quero que essa experiência seja degradante para mim, não para o meu homem.
Eu também tenho um desejo enorme do meu homem organizar uma suruba enquanto estou vendada e amarrada onde todos me usam sem eu poder desistir ou, ao menos, saber quem me comeu ou quantos me foderam. Eu quero que meu homem deixe todo mundo me usar apenas tomando o cuidado para que ninguém machuque muito sua puta de estimação. 
Ainda é considerado fantasia de corno mesmo não envolvendo humilhação do homem?''


Uma dúvida honesta e a resposta é SIM. O normal e mais comum é o corno manso e humilhado, lógico, a mulher do cara tá dando para outros e isso é bastante humilhante em nossa cultura, mas já vi casais e chega a ser razoavelmente comum essa dinâmica onde a esposa é tratada como uma vadia que mete com todo mundo que o marido manda. Se veste igual puta e recebe tratamento de brinquedo sexual do marido e dos amigos dele. Aqui no blog eu chamo isso de "esposa fuck-toy" e procurando vocês vão achar algumas publicações sobre o tema. No fundo o que importa é o tesão e realizar fantasias.

Sobre o tema: esposa fuck-toy


2 comentários:

  1. Acho que poderia encontrar prazer em algumas práticas BDSM.


    Att. DOM.hen.rique

    ResponderExcluir
  2. Só será fetiche do corno se ele aceitar. Posso lhe dizer por conhecimento de causa que oferecer sua esposa pra outros homens a fuderem, não é transar, sim meter como numa cadela, é um dos fetiches mais gostoso de se executar. Mas os dois precisam estar coniventes com o acontecimento.
    Já levei 5 para comer minha esposa, e não foi um por vez. Foram os 5, todos juntos, buceta, cú, boca, tudo que se possa imaginar. O segrede neste casos é combinar uma palavra, pois assim se ela berrar: - caralho, tão arregaçando meu cú, para, para. Os machos continuam fudendo, pois sei que não foi essa as palavras combinadas.
    Assim, assinstindo parece até um estupro, mas depois de tudo passado foi prazer para os dois.

    ResponderExcluir